INTERVIEW INFEKTION MAGAZINE - PORTUGAL

Interview Infektion Magazine

A CadiesArt trabalha quase exclusivamente com músicos, bandas e outras entidades relacionadas com a música. Porquê esta decisão?

Desde que comecei a interessar-me pelo Rock/Metal, o que me chama muito a atenção para descobrir bandas novas são as capas dos álbuns e a beleza das suas artes. Mesmo com a inclusão do MP3, cópias piratas, downloads, etc., sempre gostei de manter a relação entre a arte do álbum e o seu conteúdo musical. Assim, decidi entrar para este ramo como artista gráfico.

Trabalhas essencialmente com Arte Digital, criando diversas foto-montagens para atingires os teus resultados. Como fazes a escolha da temática? É um processo que te ocorre naturalmente ou necessitas sempre de um pouco de pesquisa?

Hoje, como designer gráfico e artista há mais de 5 anos, aprendi que qualquer tipo de trabalho tem por trás um estudo, uma pesquisa, mesmo que não intencional. Por exemplo, hoje qualquer coisa que se cria sempre tem uma referência por trás, o dia a dia, TV, a internet. Tudo isso faz com que mantenhas o contacto com a arte 24h por dia, em qualquer lugar que te encontres. Então, quando vou começar a criar uma arte, tudo isso passa pela minha cabeça, formando ideias, imagens, conceitos e estórias, sendo que pra mim a arte digital foi um meio de expressar o mundo e a sua fantasia.

Interview Infektion Magazine

Muitas pessoas dizem que não se deve julgar um álbum pela capa. Qual é a tua opinião? Achas que a capa diz muito daquilo que um álbum pode ou não ser?

Confesso que fui enganado muitas vezes pela capa do disco (risos), assim como deixei de ouvir ótimos álbuns por causa das horríveis capas que eles possuíam. Entendo que a capa do disco deve ser considerada um dos pontos-chave na produção de um álbum. É a capa que estará à tua frente numa montra, num site ou nma revista. A primeira relação que tens com qualquer álbum é com a sua capa.

Para além de fazeres os trabalhos de raíz, ofereces também a possibilidade dos teus clientes comprarem templates. A criação de artes pré-concebidas é muito procurada na CadiesArt ou as bandas preferem ter algo próprio e original?

Comecei a desenvolver as minhas próprias artes e colocá-las à venda no meu primeiro e principal meio de comunicação com bandas no mundo inteiro: MySpace! Nele criei o meu primeiro portfólio, em 2009, com as minhas próprias capas à venda, iniciando o mesmo com cerca de 20 capas disponíveis. Hoje, a CadiesArt ultrapassou dois anos de existência, tendo mais de 70 artes disponíveis à venda no site e MySpace. Boa parte dessas artes já se encontra vendida ou reservada para 2012/2013. Muitas vezes a banda não sabe bem aquilo que quer para representar o álbum e tendo uma quantidade razoável de artes prontas à venda, ela pode identificar-se com alguma delas, acabando por conseguir, em uma dessas artes disponíveis, representar bem o conceito de seu álbum.

Interview Infektion Magazine

Tens algum projecto em mãos do qual nos gostarias de falar um pouco?

Atualmente estou a trabalhar com muitas bandas internacionais, recentes, como os Before Today Collapse (Italia), Burn Thy Enemy (Reino Unido), Dominanz (Noruega), New Man Crossing (Reino Unido), Until Dawn (Canada), e estou a finalizar um projeto denominado Music Gives Back presents “Open Your Heart”, que consiste numa compilação de caridade unindo 18 bandas que se sentem ligadas ao projeto que irá beneficiar a Fundação de Fibrose Cística e as vendas irão apoiar 100% as missões da FFC que é líder mundial na busca de uma cura para a Fibrose Cística.

Como é que os nossos leitores podem consultar os teus trabalhos?

Os meus trabalhos atualizados podem ser encontrados no meu site oficial www.CADIESART.com e no meu mypsace.com/cadiesartwork. Visitem e confirmem os serviços gráficos oferecidos para bandas e não hesitem em entrar em contacto. Estarei ansioso para discutir os vossos projetos e ideias.

Entrevista: Joel Costa